9.8.09

AINDA DÓI



Pôr que é que dói ainda?
Quanto tempo mais?
Ficou grudado, aderido!
Ferido coração.
De nada adianta dizer não,
Esgotar a lembrança.
A dor invade, avança,
Avassala.
Faz do peito a sala,
Onde dança triste,
Trazendo em riste,
A flecha
Que cupido, ingênuo,
Lançou!